silêncio

27, 28 e 29 de Março de 2015

Armazén Abel Pereira da Fonseca - Lisboa

EQUIPA


Ruben A. Texto

Cátia Terrinca e Ricardo Boléo Dramaturgia
Ricardo Boléo Direção de Atores
Cátia Terrinca e Miguel Rebelo Interpretação
Alexandre Vaz Sonoplastia
Manuel Abrantes Desenho de Luz

João P. Nunes Fotografia e Design
Alexandre Vaz e Carlos Vaz Marques Fotografia de cena
Ruy Malheiro Comunicação


#9 PROJETO UMCOLETIVO


Apoios: Luzeiro, ESTC, Clube Oriental de Lisboa

Dois atores num carro. Dois espetadores de cada vez.

 

É um mergulho. 48 horas em cena. É um delírio vindo de dentro das relações-rotas. As histórias de quem de tanto ser marido e mulher arranjou um amante com quem gastou a cama, as palavras, o amor.

 

Mergulhamos neste tempo: nós não vamos viver felizes para sempre. Falamos de ambição. Falamos de pressão social, de ostentação, de um novo amor – que se calhar devia ter outro nome. silêncio. Somos os casais com os quais sonhámos, os casais que fomos, os que vemos ser, os que supomos que nascerão à nossa frente. Seremos todos eles. Por hoje, talvez estejamos sozinhos com o tempo todo a morrer-nos à frente.

 

Independentemente de tudo.