Casa: escombros de um futuro (2014)

Os corpos, apenas os corpos e a volúpia de ser. As rimas são finíssimos filamentos de vidro, assim como as ideias que esmorecem com o ocaso.

 

Projeto #7 UMCOLETIVO

 

Texto Cátia Terrinca e Ricardo Boléo

Interpretação Cátia Terrinca e José Leite

Produção UMCOLETIVO

 

* A performance Casa: escombros de um futuro insere-se em Vernissage I, uma instalação exposta durante o dia e um cenário que acolhe companhias ou criadores à noite, uma exposição work in progress, de Ricardo Santanna, que acontece de 15 a 26 de Outubro no Teatro Cão Solteiro.